domingo, 23 de março de 2014

FIFA LANÇA CARTILHA PARA TURISTAS: " BRASIL PARA INICIANTES "


Caros colegas do blog, 
Segue abaixo postagem referente à reflexões acerca de matéria publicada por revista da FIFA, a "FIFA Weekly", onde a entidade lança cartilha para turistas que vierem à copa no Brasil. Leiam, reflitam a respeito e deixem seus comentários.

    


 FIFA LANÇA CARTILHA PARA TURISTAS: "BRASIL PARA INICIANTES"



Em Reportagem do final do mês de Março, a FIFA Weekly, revista semanal da entidade lançou cartilha para turistas que desejam vir à copa no Brasil. Nesta cartilha, os futuros turistas são alertados sobre como se portar no país da copa, além de, advertir sobre formas de convívio e relacionamento com os brasileiros.
Com título “Brasil para principiantes”, a reportagem alerta aos turistas com precauções em relação ao período que irão passar no Brasil. Filas, contato físico, topless, paciência, são alguns dos tópicos tratados na cartilha. Os pontos da cartilha trazem uma visão preconceituosa a respeito do Brasil, tratando os populares como mal educados. Notamos com isso, que na cartilha há uma generalização comportamental dos brasileiros. Confira a seguir a cartilha com as instruções aos turistas.
1.      Sim nem sempre significa sim
     Os brasileiros são otimistas e nunca começam uma frase com a palavra "não". Para eles, "sim" significa na realidade “talvez”. Quando disserem "Sim, eu te ligo", é melhor que não espere que o telefone toque nos próximos cinco minutos.

2.       Horário flexível
     A pontualidade é um conceito muito flexível no Brasil. Quando marcar com alguém, ninguém espera que estará no lugar combinado na hora exata. O normal é contar com uns 15 minutos de atraso.

3.      Contato físico
      Os brasileiros e as brasileiras não estão familiarizados com o costume da Europa de manter distância como norma de cortesia e conduta. Eles falam com as mãos e não evitam de tocar o interlocutor. Isso pode facilmente se transformar em um beijo se a conversa estiver ocorrendo em uma discoteca, por exemplo.

4.       Fazer fila
      A paciência na hora de esperar não é uma das principais virtudes dos brasileiros. Por exemplo, não existe uma "fila mecânica" como na Inglaterra. Os brasileiros preferem ser inteligentes, sempre se arranjando para chegar na frente.


5.      Moderação
      Quem se animar a ir a uma churrascaria deverá praticar jejum de 12 horas e maneirar na hora de comer, já que as melhores carnes chegam na parte final.


6.       A lei do mais forte
       A regra que dá direito à preferência dos carros no trânsito é simples: o veículo maior passa na frente.


7.       Proibido fazer topless
    A imagem das mulheres com pouca roupa, tão típica no carnaval, pode ser enganosa e é diferente da realidade. É certo que os biquínis brasileiros têm menos pano que os europeus, mas as brasileiras nunca os tiram na praia, onde fazer topless é proibido e pode resultar em prisão.

8.       A língua espanhola não vale
    Os turistas que tentarem se comunicar em espanhol terão a sensação de estar falando com as paredes. A língua nacional do país é o "brasileiro", uma variável do português. Quem falar que Buenos Aires é a capital do Brasil, pode estar seguro de que será deportado imediatamente.


9.       Experimentar o 'açaí'
   As bacias da Amazônia fazem maravilhas: previnem as rugas e têm o mesmo efeito de uma bebida energética. Algumas mordidas podem recuperar o jogador de futebol mais cansado.


10.   Paciência
     No Brasil é muito comum fazer as coisas no último minuto. A recomendação aos turistas é que tenham muita paciência. No final, tudo estará pronto a tempo. Isso pode ser aplicado aos estádios. A filosofia dos brasileiros na vida pode ser resumida com a seguinte frase: "relaxa e aproveita."


Após má repercussão da reportagem, a FIFA retirou a matéria do ar. Neste sentido, podemos notar como aspectos esportivos que evolvem megaeventos estão diretamente ligados a politica, economia, relações internacionais, cultura e etc. Assim, fica evidente  como os discursos políticos giram em torno dos aspectos positivos dos megaeventos, tal como legado da Imagem do Brasil tratado no livro “Legados dos megaeventos esportivos”, uma org. que traz no corpo do texto algumas questões relacionadas aos megaeventos no Brasil. Os legados da imagem do Brasil, tratados no livro dão conta de aspectos como: “projeção da imagem do país; projeção da imagem da cidade-sede dentro e fora do país, considerada como cultura urbana; projeção de oportunidades econômicas e de serviços que o país poderá oferecer; nacionalismo e confiança cívica, bem como o orgulho regional e nacional”(DACOSTA et al., 2008, p.49).  No entanto o que se vê, dentro e fora do país, são críticas relacionadas ao comportamento cultural brasileiro, além de outros aspectos tais como andamento das obras, violência, transporte público/ mobilidade urbana, gastos. Assim, é de conhecimento de todos que a FIFA – entidade organizadora da copa do mundo – vem fazendo duras críticas ao Brasil em relação ao andamento dos estádios, e construções de aeroportos, transporte público e mobilidade, assim não é de se estranhar mais este ataque que a entidade faz ao país sede. Destarte, ficam as reflexões acerca da imagem do Brasil para os turistas que aqui vierem, a considerar esta cartilha e outras que possam surgir até o final da copa aqui no Brasil.


Revista FIFA(reprodução)

4 comentários:

Sergio Dorenski disse...

Trash! a cada dia que passa percebo que não vai ficar nada de bom nesta Copa ...sem legado! Achava até que uma boa partida de futebol como Holanda e Espanha poderia me calar por alguns minutos, mas, observo que estamos diante de um grande paradoxo. Como dizia minha tia avó...que lástima...esta copa aqui...

Silvan Menezes disse...

Boa sacada Evandro! Essa cartilha gerou uma polêmica e tanto! Veja que a mídia internacional tá até concordando com isso ... há controvérsias, mas como disse o Sérgio... é Trash mesmo!
Vamos seguir observando!

Cristiano Mezzaroba disse...

Evandro, colegas do blog! legal essa discussão aqui!
Parabéns pela estreia no blog, com tuas reflexões, e pelo momento oportuno para tal.
Sem ser polêmico, mas tentando ser realista, não é isso tudo que nós mesmos pensamos do nosso Brasil? do nosso jeitinho brasileiro? de como somos verdadeiramente? Lembro da propaganda da Havaianas, acho que de uns dois anos pra cá: numa praia carioca, dois brasileiros reclamam de algo "brasileiro", de algum comportamento tipicamente brasileiro, aos olhos e ouvidos de um turista tipicamente argentino (pelo seu traje, pelo seu tipo de cabelo). No que o argentino concorda com o comentário dos dois brasileiros e é desprezado. Por que quando os "outros" falam de nós levamos para esse caminho de um certo nacionalismo e, quando nós mesmos falamos de nós, é permitido? jogo antropológico que faz a gente se estranhar, enquanto o outro naturaliza. No fundo, somos sim tudo isso que a FIFA apenas "alerta" aos turistas, mas, nisso tudo, há um eurocentrismo escondido, enquanto pra nós, sempre criticados sobre o que verdadeiramente somos, há um nacionalismo travestido de proteção ao país, de cuidado com um país que no fundo, no dia a dia, pouco valorizamos. Interessante é ver o marketing positivo de tudo sobre a Copa, já se atentaram pra isso? até agora, duas propagandas me chamam muito atenção: a do Itaú (com aquelas imagens da multidão se preparando para o evento) e do Boticário (tentando capturar as mulheres, grandes consumidoras, tb para o evento futebolístico)... seguimos!

Marciano Prando Teixeira disse...

Essa Cartilha é o reflexo da visão de outros Paises tem do Brasil, Espero q chova bastante e q o brasil sai na primeira fase ! quero ver a cara da Dilma, C fosse investido em Educação essa cartilha seria bem diferente !!