segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Educação Física, Esporte e Mídia: Alguns olhares..., alguns pontos de vista!


Pessoas, fechando o ciclo de postagens da Disciplina segue, abaixo, o exercício em Mídia-educação da Lais (do curso de Enfermagem da UFS) que saiu por vários "cantos" tematizando a relação Educação Física Esporte e Mídia....fiquem a vontade!!!
 

Educação Física, Esporte e Mídia: Alguns olhares..., alguns pontos de vista!
Lais Regina Santos Nazario

Este texto é resultado de um exercício de relacionar a Educação Física, o Esporte e a Mídia a partir de alguns questionamentos (o que é? como relaciona os três?) com algumas pessoas diversas. Neste sentido, estas pessoas se enquadram em categorias diferentes em relação à idade e os locais onde foram realizadas as entrevistas. O primeiro Grupo (40 a 50 anos – moradores do Bairro Luzia em Aracaju/SE) respondeu que a Educação Física era boa para saúde e para educação da criança na escola e que a mídia era um espaço para a diversão e entretenimento. Ainda, que a mídia representava a TV, principalmente no tocante ao esporte e à Educação Física. Compreendemos este ponto de vista pelo caráter da espetacularização do esporte de alto rendimento que chega até nós via os meios de comunicação de massa conforme nos informa (BRACHT, 1997; PIRES, 1998).
Com relação ao segundo Grupo (estudantes da UFS entre 18 e 26 anos) expuseram também que a Educação Física faz bem para saúde, acrescentando que este tipo de atividade aproxima as relações pessoais entre jovens e crianças na escola. No entanto, quando questionados sobre a mídia, expuseram somente sobre a Copa e desperdícios que a mesma gerou. Ideia esta que foi massificada pelos diversos meios de comunicação. Em relação à mídia no campo esportivo falaram das propagandas que julgaram ser manipuladoras bem como, da imagem de que a Copa – pelo olhar da mídia – seria boa para o país, ou seja, perceberam o lado ideológico da mídia e a contradição a partir do jornalismo denunciativo. Entendemos que há outros aspectos também, a partir da denúncia, que estaria no plano educativo (Mídia-educação) e que são essenciais para as relações humanas.
O Terceiro Grupo foi realizado com as crianças/jovens (entre 13 e 15 anos) que estão na escola (uma escola pública localizada no Bairro Luzia). Interessante que este Grupo considera a Educação Física desnecessária. Respeitamos a opinião dos jovens, mas, compreendemos que a Educação Física, no campo escolar, carrega várias funções necessárias a todos como: incentiva a movimentação corporal; exercita o trabalho em grupo (coletivo); a atividade física traz disposição para o estudo e atividade física e também, a sensação de prazer em realizar as atividades diversas, enfim, entre tantas outras. Em relação à mídia não souberam explicar sobre o assunto, pois, a mídia para eles se resume em televisão e programas de entretenimento.
Portanto, esclareço que estes questionamentos foram realizados de forma descontraída, sem formalismos como em um “bate papo” sem um rigor metodológico e, a partir disso, relatei o que foi dito pela maioria dos entrevistados. Concluindo com este exercício, que a ideia de Educação Física, Esporte e Mídia variam de acordo com a idade e ambiente na qual a pessoa está inserida.
Meu olhar para a Educação Física é que ela deveria ser mais valorizada na escola mostrando aos alunos o que tem a oferecer e a proporcionar, pois, percebemos que o olhar dos alunos da escola foi caracterizado como uma “falha” na educação básica fazendo com que sua importância fosse vista de forma negativa ao invés de ser criado o interesse maior das pessoas neste campo.
No campo esporte/mídia, entendo que a mídia poderia oferecer ao esporte um espaço maior voltado para educação, pois, o espaço que rege o entretenimento/espetáculo é absurdamente maior. A importância da mídia é banalizada pelas pessoas e pela própria mídia que dispõe um pequeno espaço para a cultura, a educação entre outros assuntos que são importantes e necessários para a sociedade. Com isso, a sociedade se torne esclarecida e interessada, pois, consome todos os tipos de mídia e poucos desses sabem o que é mídia, como utilizá-la e que deveria ser ensinado na educação básica também.

9 comentários:

Cristiano Mezzaroba disse...

Laís, seja bem vinda ao blog!
Legal ver gente da Enfermagem cursando disciplinas da EF, lembro dos alunos nessa mesma disciplina, do Jornalismo, da Fisioterapia, da Odontologia... com certeza saem com uma visão um pouco diferenciada!

Teu exercício foi muito legal e sobre ele poderíamos elencar vários comentários. Comento de três deles aqui. A mídia é confundida apenas como televisão, por todos grupos aí pesquisados, simplesmente porque a televisão é - ainda é! - aquele que todos temos um acesso mais facilitado, "gratuito".
A relação que se faz entre o que é EF e a saúde é histórica, e se mantém com os discursos funcionalistas de que a EF, na escola, deve tratar da saúde em seu aspecto biológico, restrito, muitas vezes, ás práticas de atividades físicas... bem, sabemos que seu papel pode ser isso, mas deveria ser bem mais que isso.
Por último, sobre os mais jovens falarem do quanto a EF é desnecessária, está aí um ponto muito importante: se os professores não estão mostrando sua importância, é porque tem algo de errado tanto na instituição escolar (afinal, vcs já pensaram a gente dizer que a Língua Portuguesa, a Matemática, a Ciência, a História, a Geografia etc. são desnecessárias???) como na própria formação de professores. Tematizar a mídia, quem sabe, já é um começo para romper esses sensos comuns e mostrar que mais que uma prática de atividade física a EF pode desenvolver um conhecimento em relação ao ser humano, seu corpo, suas interações, a estética, o esporte, as práticas corporais diversas (ocidentais, orientais), uma educação para o lazer, um entendimento sobre saúde numa perspectiva mais ampla e não apenas biológica entre outros tantos exemplos...
Parabéns a vc, Laís, e ao Sérgio, pelo trabalho e exercício com a disciplina! Ampliamos o debate por aqui...

Anônimo disse...

Parabéns, Laís!

Gostei muito dessa idéia de questionar diversas pessoas. Só prova que como pessoas diferentes, também temos pontos de vista diferentes e cada um retém pra si o que lhe parece conveniente de acordo com a maneira que temos de enxergar as coisas. Torço para que em breve todos possam, ao menos, reconhecer a importância da Educação Física.

Abraço!
Valéria

akellyson oliveira disse...

primeiramente parabéns.
esta ideia de sair batendo um papo com com pessoas de diferentes faixas de idade e locais diferenciados é interessante, porque assim da para perceber vários pontos de vistas e como eles vem sendo materializados independentemente de estarem certos ou não.

Anônimo disse...

Obrigada pessoal pelos comentários, para mim não foi nada fácil me envolver com outras áreas do conhecimento , mas fico bastante satisfeita pela oportunidade de está adqurindo novos conhecimentos e poder passar adiante o que aprendi. Lais Regina.

Sergio Dorenski disse...

É isso Lais...Parabéns e a todos também que postaram seus pensamentos, ações reflexões na relação Educação Física, Esporte e Mídia.
Agradeço ao Giovani, Cris e aos demais membros do LaboMídia (André Quaranta, Silvan, Luciana entre outros ) que contribuíram com as postagens dos alunos.
A todos vocês (alunos da Disciplina)vale rever suas postagens e principalmente os comentários que ajudam a ampliar nossa visão sobre a mídia. Por fim, meu sonho é ver vocês de outro curso, continuar fazendo seus comentários independente da Disciplina...Espero por isso!!!!

Brenda Oliveira disse...

Parabéns pelo texto, essa iniciativa de ir em busca de novos olhares em relação a Educação Física, Esporte e Mídia, contribui para que possamos compreender quais as visões e pontos de vistas das pessoas, possibilitando assim uma reflexão acerca destas percepções.

Silvan Menezes disse...

Olá Laís e todos,
Parabenizo o trabalho do Sérgio e do grupo de alunos que participaram da disciplina.
O trabalho "informal" realizado pela Laís é de suma importância para nós que trabalhamos ou trabalharemos com seres humanos e relações sociais. Minimamente nos mostra como os elementos das dimensões micro e macroestruturais que compõem a sociedade e a cultura podem ser decisivos na interpretação sobre o mundo e as coisas da vida. Aquilo que Jesús Martín-Barbero viera a denominar como "elementos mediadores da cultura".
Muito boa a reflexão.
Mais uma vez parabéns.

Gardenia Oliveira disse...

Parabéns Laís pelo texto!
Muito boa essa idéia de ir a campo, buscar conversar com as pessoas sobre essa vertente de suma importância?

Viviane disse...

Laís, parabéns pelo texto. Achei super interessante sua preocupação em fazer esse bate-papo, interligando pessoas de diversas idades e espaços. Com isso notamos a grande diferença no que se refere a pensamentos diversos sobre tal assunto. A idade foi notada como a principal causa de tais diferenças. Concordo com sua opinião com relação a importância que deve ser dava a educação física nas escolas. Para mim, é de extrema importância que exista essa valorização correta. Abraço.