quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Bullying

CNJ LANÇA CARTILHA CONTRA O BULLYING

Hoje passou no Jornal Hoje uma reportagem sobre o bullying, que é um tema que vem sendo bastante difunfdido nas escolas e que muitas das vezes os professores não sabem reagir a esta agressão.
Foi criado pelo CNJ (Conselho Nacional da Justiça) uma cartilha para combater o bullying na escola, esta cartilha tem o intuito de identificar sinais de agressão física ou psicológica e como os agressores escolhem as suas vítimas que muitas vezes são pessoas frágeis, pobres ou que tem alguma característica marcante como a obesidade. Esta cartilha também vem tratar do bullying virtual que acontece na internet.
Nós como educadores temos que estar alertos para essa violência que está tão presente no nosso ambiente de trabalho, e discutir com os alunos sobre este tema para que comecem a respeitar melhor as diferenças.

3 comentários:

Fernando G. Bitencourt disse...

Oi Tamires,
é justamente sobre violência escolar a capacitaçao que nós do IFSC receberemos na próxima segunda-feira. As mudanças nas relações escolares aqui em nossa instituição tem me surpreendido e, sem sombra de dúvidas, temos que estar preparados para estas questões.
Valeu,
Ferbit.

Andrade disse...

As manifestações acerca da violência na escola são de longa data. Com certeza, medidas como esta do CNJ tem um papel importante, mas são de longe resoluções que resolvam essa problemática. Analisar a violência na escola sem caracterizar seu contexto é 'comer o bolo pelas beiradas'. É preciso tratar a escola como o espaço de luta de classes - onde uma classe luta para manter as coisas como estão e outra que luta pra que a escola ainda seja local privilegiado de socialização do conhecimento e elevação cultutal e social. Violência no sistema escolar de fato, é a sonegação do conhecimento, a inculcação das relações de subordinação e a separação da escola da sociedade, do trabalho e da vida - por que será que essa violência não é vinculada nas grandes campanhas realizadas pelos grandes meios de comunicação e imprensa? Ora, a questão é: deixa-se de falar sobre esta violência mas fala-se sobre bullying. É necessário lutar contra isso. Parabéns pela postagem!

Cristiano Mezzaroba disse...

Grande Tamires!!! legal vc por aqui abordando este tema, que perpassa o trabalho pedagógico não só de professores de EF mas de todos/as que atuam na escola. E como o colega acima disse, não podemos analisar a violência só no âmbito da escola, devemos entender este fenômeno em sua "totalidade" na forma como se manifesta na "sociedade" em geral: no lar, com a família, entre amigos, a simbólica, a midiática, aquela que aparece no futebol, nos esportes etc.

Tem uma colega tua, a Keyte, que está fazendo a monografia sobre o bullyng... veja com ela!
E outra colega tua, a Jackeline, estudando a violência na escola...