terça-feira, 4 de junho de 2013

"vida real"

Intrigado.Ontem a midia televisiva parecia aduzir a ideia de que o “mundo ia parar“ diante da apresentação de Neymar ao barcelona.O poder simbólico, sem sombra de dúvidas,é deveras influente,uma vez que no mesmo momento em que o espetáculo acontecia,quantos anônimos não sucumbiam até mesmo por inanição? De acordo com a FAO(organização das nações unidas para a Agricultura e Alimentação),a cada minuto,12 crianças morrem de fome no mundo. Deve-se ressalvar que pode existir esperança,afinal foram apenas 50 mil espectadores no estadio,ao invés dos 100 mil especulados pela globo.
“Uns preocupados com o concurso mundial de misses.Outros,em tirar os irmãos debaixo das marquizes“.

E aí,com o que se preocupar?

Um comentário:

Silvan Menezes disse...

Olha só... já dizia o ditado que quem é vivo sempre aparece! haha
Bom te ver por aqui camarada Aliomar, vulgo Mazinho, ou seria o contrário? haha
Talvez a estratégia não era nem difundir a idéia de que o mundo pararia, mas de que a massa devesse mesmo continuar com um olho lá (no trabalho) e outro cá (no Camp Nou) para que visse o exemplo do menino "franzino", "canarinho", "negro" e talentoso que por seus próprios méritos alcançou o status social e esportivo fetichizado. O projeto liberal martiriza os reles mortais e vos promete algo que só "imortais" como Neymar, que a partir do próprio mérito, que se frize, INDIVIDUAL, consegue chegar ao ápice da pirâmide social.
Abraço MaziLock,
Seja bem vindo de volta e espero que agora seja em definitivo.