sexta-feira, 16 de abril de 2010

Transmissão Esportiva: um novo grande negócio para o Youtube

Pensando em expandir seus lucros para além da publicidade (se é que é possível separá-la de algum meio de comunicação), o Youtube se prepara para adentrar o mundo do streaming (uma tecnologia servidor/cliente que permite que o conteúdo, seja ele ao vivo ou gravado, seja transmitido em tempo real (broadcast), transformando a internet em um novo veículo de mídia para áudio e vídeo, usando como principal estrela os eventos esportivos.

Certamente, podemos esperar aí uma nova forma de comercialização de mídia ligada ao esporte. Mas será que esse "novo meio" vai gerar também uma nova forma de se assistir, por exemplo, o futebol?

Confira, abaixo, um trecho da matéria de Paula Ganem, de Buenos Aires.


Permitir que seus vídeos sejam vistos pela TV é um dos principais desafios do YouTube, site colaborativo do Google. "Podemos dizer que a TV é nossa última fronteira", afirmou Francisco Varela, gerente de desenvolvimento de negócios do YouTube, em evento que o Google realiza em Buenos Aires. Segundo ele, para os fabricantes de set up boxes o que importa é o custo e isso inviabiliza, por exemplo, o uso de flash nas TVs. "Em celular, o que acontece é exatamente o contrário", disse Varela.
(...)
Ao mesmo tempo, o site de vídeos busca novas formas de ganhar dinheiro, além da publicidade. Uma experiência inicial foi realizada no Festival de Filmes de Sundance, em janeiro nos Estados Unidos, quando o site possibilitou o aluguel de cinco vídeos pela internet. Varela contou ainda que a empresa "entra devagar" no segmento de streaming e disse que essa pode ser uma ferramenta poderosa principalmente na área de eventos esportivos.


Confira a notícia publicada no Meio e Mensagem na íntegra clicando aqui

4 comentários:

Giovani Pires disse...

Como se vê, não existe mesmo almoço grátis no mundo corporativo...
Podemos pensar nessas possibilidades ditas alternativas como ferramentas de resistência às imposições da grande midia de massa, mas... com o cuidado de nao cairmos em outra armadilha.
Afinal, como sabemos, trata-se apenas de um jogo de interesses em busca de espaços na industria cultural.

regina disse...

Oii...me parece ser um ponta pé inicial interessante, depois lendo o comentario do professor não entendi bem será que alguém pode me explicar melhor essa nova maneira de transmissão esportiva? Comecei a ficar preocupada com essa nova alternativa.

Lyana de Miranda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Giovani disse...

Além do que, Regina, se me permite Lyana, deverá haverá um incremento na venda de publicidade pelo site, o que nos coloca exposto a ela se quisermos assistir no youtube (são aquelas telas chatas que aparecem ou então aquelas logos que ficam pulando na tela com promoções).