quinta-feira, 24 de junho de 2010

Discurso colonialista na era do futebol transnacional?

Que futebol,mídia e consumo formam a triplice aliança do chamado esporte tele-espetáculo já sabemos. Mas as novas conformações do discurso midiático na era das seleções transnacionais chamam a atenção. Não bastam mais os discursos sobre o mítico futebol-arte do Brasil, ausênte em tempos de Dunga, o momento é de nos aproximar também de outras seleções transnacionais, com "um toque brasileiro", ao menos é o que nos disse o Jornal Nacional de hoje a noite. Na cobertura da vitória do Japão sobre a Dinarca, o discurso global salientou em vários momentos que o orgulho de tal vitória é nosso, do Brasil (?). Isso, não apenas porque o zagueiro da seleção nipônica, Marcus Tulio Tanaka, é mais um dos muitos brasileiros radicado em outro país para participar da Copa do Mundo, mas porque o futebol Japonês deve "ao Brasil" o que hoje se tornou - ao menos na narrativa Global. Segundo tal reportagem, a vitória japonesa é nossa, pois eles aprenderam com Zico a necessidade de ter bons batedores de falta (referência ao jogador Honda), a torcida parecia fazer carnaval e, a narrativa foi clara, "o drible de Honda revelou um Japão com cara de Brasil". Mas, afinal, nossa paixão nacional agora deve também ser transnacional? A quem esse discurso se destina? Será aos novos nixos de mercado, há quanto descendentes japoneses no Brasil, mesmo? É amigos, a hora agora é de comemorar (e consumir muito), seja como for, vamos comprar camisas de várias seleções, afinal, vença quem vencer, há um dedo, ou um jeito brasileito nisso tudo! Viva a Copa, é tempo de nos "approachmar"...

2 comentários:

Giovani disse...

Eu vi essa, Diegão! Foi de doer!
O que estes caras fazem para criar elementos de identidade global-local beira ao ridiculo.
Será que a derrota da anfitriã Africa do Sul na fase inicial, primeira na história da Copa também tem cara de Brasil (Joel, Parreira)?
E o brasileiro-portugues Pepe, ontem?
Batendo até na mãe, também tem a nossa cara?
Faltou contar essa parte

Diego S. Mendes disse...

É camarada, e no dia seguinte o papinho continou, no mesmo Jornal Nacional. Hoje, no entanto, o Japão foi despachado da Copa pelo nossos hermanos paraguaios....não saiu nada sobre o jeitinho brasileiro do futebol japonês!