segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Copa 2014: eu voto no folclore brasileiro!!

No último dia 31 foi comemorado o “Dia do Saci e seus amigos”. Daquele negrinho travesso ninguém viu nem a fumacinha do cachimbo, mas a abóbora, as bruxas e as caveiras... ah, essas foram vistas aos montes, nas decorações de lojas, comerciais na TV e festas, muitas festas (inclusive nas escolas) dedicadas ao Haloween.

Mas não é dessa data tipicamente européia, largamente apropriada, comercializada e difundida pelos americanos, e que invadiu nosso país, que quero falar. Pelo menos não agora.

Aproveitando o dia do saci (data que não é oficial) me lembrei de outro “embate” entre o negrinho magrinho de uma perna só que pita um cachimbo e faz traquinagens com outro negrinho tão habilidoso quanto, mas muito mais, vamos dizer, politicamente correto.

Pelezinho e Saci foram cogitados como mascotes da Copa 2014. A campanha Pró-Pelezinho foi acampada por seu criador, o desenhista e criador da Turma da Mônica, Maurício de Sousa. A do Saci foi uma iniciativa da ONG Sosaci (Sociedade dos Observadores do Saci), que fez uma grande campanha pela internet.

Apesar de a empresa responsável pela identidade visual do mega-evento não ter sido escolhida ainda, as duas opções parecem não agradar aos que querem passar uma ideia moderna do Brasil aos gringos.


Em entrevista ao portal Copa 2014, o designer Alexandre Wollner afirmou que nem Pelezinho, por ser uma caricatura e “caricaturas não expressam significado nenhum do nosso país”, nem o Saci, que poderia não ser entendido ou, até mesmo, bem aceito pelo público internacional uma vez que “o Brasil não é conhecido internacionalmente por seu folclore”, seriam boas alternativas.

Claro. Entender nosso folclore pode ser uma tarefa bem difícil. Fácil é entender, ou engolir, que a abóbora tem cara-de-cão-chupando-manga e que se deve pedir doces nas casas, vestido de monstro, bruxa ou Elvis Presley, para que os mortos não te levem para o além.

Outras opções já foram cogitadas. Para o designer uma boa alternativa seria apresentar elementos brasileiros que fossem amplamente conhecidos fora do país como, por exemplo, a música brasileira.

Pensei que poderia ser o samba e a mascote uma mulata de biquíni (como sugeriu Ziraldo para mascote da Olimpíada 2016); a bossa nova e a mascote um copo de whisky (o melhor amigo do homem segundo o Poetinha Vinícius); ou ainda, a lambada, afinal o sucesso fora do país foi tanto que rendeu até um filme, de gosto bastante duvidoso, no qual o enredo juntou índios jogando capoeira na Amazônia e uma bela morena, um tanto burrinha, mas com um corpão, como protagonista.

E por falar em Ziraldo, me lembrei da Turma do Pererê, uma criação muito bacana desse cartunista de primeira. Com seu traço inconfundível, ele reuniu figuras clássicas do folclore brasieliro em histórias divertidas e coloridas. Seria uma boa opção.

Além de esperto, gente boa, defensor das florestas e divertido, o negrinho é habilidoso, muito habilidoso. Com uma perna só ele dá rasteiras, anda de bicicleta, como assim retratou o grafiteiro Thiago Vaz com seu "Saci Urbano" e joga futebol, muito bem por sinal. E por causa desse talento é mascote de alguns clubes do país.


Escolher um expressivo personagem do folclore brasileiro como mascote da Copa 2014, seja o Saci ou qualquer outro dos tantos que existem na rica cultura brasileira seria um modo de mostrar o país em sua plenitude. Abrir o debate para toda a população então, seria uma atitude sensata em um evento no qual as atitudes sensatas, e a participação popular, são, ou serão, muito mais difíceis de ver, e entender, do que o mito do Saci. Oxalá não!

Ah, e o Saci já escolheu o que fazer com a abóbora. Comer!!!


Ralouim? Só se for com carne seca!
(Campanha da ONG Sosaci)

Quer saber um pouco mais sobre o mito do Saci? Clique aqui

Ilustrações: Pelezinho by Mauricio de Sousa Produções; Menina carioca by Ziraldo em Globo.com; Saci Urbano by Thiago Vaz; Saci e Ralouim by José Luiz Ohi/Reprodução Sosaci

8 comentários:

Giovani disse...

Grande lembrança, Lyana!

Eu também voto no Saci!
Ralouim? Sou mais Saci!
Quem sabe a gente organiza uma filial da Sociedade de Observadores do Saci?

Giovani disse...

Pensando mais um pouco, acho que podemos sugerir ao Diego que no forum do blog abra uma votação para ver quem defende o Saci para mascote da Copa/2014 e/ou das Olimpiadas do Rio/2016.

Diego S. Mendes disse...

A enquete já está criada!!!!!!!!!

Cristiano Mezzaroba disse...

Lyanna! Que baita postagem, parabéns!

Bem, se lá fora não conhecem o folclore brasileiro, quem sabe, com toda essa divulgação do Brasil agora como o país dos mega eventos, não seja a hora de conhecerem algo mais que carnaval,samba e futebol?

Tb não vejo nada nessas comemorações de halloween, mas tudo bem, respeito os que gostam! Vejo apenas como um bom exemplo da cultura globalizada, em que os mais fortes conseguem adentrar em questões culturais mais locais (a força do norte x a vontade de ser moderno do sul).

O único porém do Saci, como vc mesma escreveu aqui, é que é mascote do "time de vermelho", não tem como ser alguma coisa parecida com o mosqueteiro da Azenha? ehehe

Brincadeiras à parte, é uma questão a ser pensada, e legal que vc trouxe a discussão... e o Diego já até abriu a enquete...

Vamos ver no que vai dar...

André 40 disse...

xiiiiiiiiiiiiiii... o Cris quer confusão... kkkkkkkkkk

Art Ideas disse...

Coool!

Giovani disse...

Cris,

O fato do Saci ser o mascote do Inter, campeão de tudo, é apenas uma coincidência.
Ou, quem sabe, não... Talvez seja pelo fato do Inter, como o Time do Povo, já estar ligado ao folclore e à cultura popular do Brasil.

Fernando G. Bitencourt disse...

Meus queridos,
de fato, nosso folclore é riquíssimo, cheio de alegorias e encantamentos. A "invasão ralaouim", entretanto, não pode ser pensada através desta via de mão única das relações culturais, uma vez que já sabemos que apropriamos os códigos do encontro simbólico através de nossas próprias lentes para o mundo (e haja pão de queijo em Niu Iorque).
Por outro lado, em homenagem aos grandes fabricantes de eventos, meu voto vai pra "L... ops... mula sem cabeça".
Bjs, Ferbit.