sábado, 17 de julho de 2010

A preocupação com os aeroportos brasileiros: o agendamento pelo viés da infra-estrutura

Uma reportagem especial do Jornal Zero Hora (RS) traz a temática emblemática para a realização tanto da Copa/2014 como das Olimpíadas/2016 aqui no Brasil: a pouca e defasada estrutura aeroportuária brasileira.
Num tom crítico e de preocupação com a questão dos prazos, o jornal - apesar de ter tido colaborações de outros jornais das várias regiões brasileiras - tematiza a preocupação de autoridades ligadas à aviação e a demora nas obras e construções para receber turistas, empresas e comissões técnicas quando a Copa do Mundo de 2014 acontecer aqui no Brasil.
É ver pra crer, como se diz.
E continuemos por aqui, no nosso exercício de observar como os grandes eventos esportivos tão "comemorados" pelo Brasil (ao menos pelas autoridades) vão se 'concretizando" (ou não) no dia a dia. Pelo jeito, já estamos começando a ter o "gostinho" do que vai acontecer na próxima Copa, bem ao jeito brasileiro...
Seguem os links para acompanhar as reportagens:
http://zerohora.clicrbs.com.br/especial/rs/zhdinheiro/19,0,2975075,Aeroportos-da-Copa-2012-pode-marcar-a-estagnacao-dos-terminais.html

http://zerohora.clicrbs.com.br/especial/rs/zhdinheiro/19,0,2975074,Aeroportos-da-Copa-prazo-apertado-para-as-obras.html

http://zerohora.clicrbs.com.br/especial/rs/zhdinheiro/19,0,2975073,Aeroportos-da-Copa-em-Brasilia-filas-seguem-para-fora-do-terminal.html

3 comentários:

Giovani disse...

Ótima postagem, Cris!
Este assunto vem me incomodando desde aquela declaração do Ricardo Teixeira, na festa de lançamento do Mundial/2014, ainda na Africa do Sul.
O cara, na maior cara de pau, afirmou: os problemas para a Copa no Brasil são 3: aeroportos, aeroportos e aeroportos...
Ora, a "qualidade" dos aeroportos brasileiros já era de conhecimento da CBF e da FIFA quando da candidatura do Brasil.
O Teixeira poderia incluir como problema: time, treinador e presidente idôneo da CBF.
Essa pressão em cima do governo para a ampliação dos aeroportos tem nome: empreiteiras! Aquelas que já vem ganhando muito com os tais megaeventos esportivos.
Não tô aqui defendendo o governo. Mas o desaforo desse pessoal, como o Teixeria e o frances ladrão (ver Carta Capital - "Ficha Suja")que é secretário geral da FIFA é alarmante.
Se o governo não der um basta definitivo nestas cobranças, vai terminar pedindo penico pro Teixeira e demais asseclas.

Diego S. Mendes disse...

O rítimo das obra assusta, realmente. Ai sobra para os cofres públicos e resta a picaretagem geral das empreiteiras. Vamos acompanhar....

Diego S. Mendes disse...

Veja amigos, a pressão funcionou:

Do Blog do Planalto

"O governo federal concluiu, na segunda-feira (19/7), a etapa de investimentos em infraestrutura para a Copa do Mundo 2014. Em cerimônia no Palácio Itamaraty, em Brasília, com participação dos governadores e prefeitos das cidades-sede da competição internacional foram anunciados investimentos de R$ 5,15 bilhões para obras em 13 aeroportos e mais R$ 740 milhões para sete portos brasileiros. Com isso, conclui-se a etapa de infraestrutura para o campeonato. Na mesma solenidade, o presidente Lula assinou medida provisória que permite aos municípios obterem linhas de crédito para obras relativas à Copa do Mundo até o limite de 120% das respectivas receitas.

O ministro do Esporte, Orlando Silva, explicou em entrevista coletiva que os preparativos para a Copa do Mundo 2014 seguem no ritmo normal. Ele espera equacionar, ainda esta semana, a situação do estádio de São Paulo que irá receber alguns jogos. “O nosso interesse é que haja definição de forma mais rápida”, afirmou Silva.

Até o momento, os recursos a serem empregados na Copa compreendem R$ 23,14 bilhões, sendo R$ 11,5 bilhões no setor de transportes (mobilidade urbana), R$ 4,8 bilhões para obras nos estádios, R$ 1 bilhão para o parque hoteleiro (recursos colocado à disposição pelo BNDES), R$ 5,1 bilhões para aeroportos e R$ 740 milhões para os portos. No entanto, o ministro afirmou que o governo ainda não pode prevê o volume total dos investimentos para a Copa do Mundo. A próxima etapa será concluir os planos nas áreas de segurança e infraestrutura de comunicação".

http://www.vermelho.org.br/blogs/outroladodanoticia/?p=41971