quarta-feira, 3 de março de 2010

Contagem regressiva - 100, 99, 98...

E faltam cem dias para a Copa da África do Sul!!

Nada mais sobre terremotos, sejam eles no Chile ou no Haiti; nada de invasões ou desabamentos de morros cariocas, nada de mensalão. A partir de hoje, só ela, a Copa do Mundo, reinará absoluta.

E para dar o pontapé inicial, nada melhor do que começar, ou melhor, reforçar o agendamento, logo no primeiro noticiário do dia. E o Bom dia Brasil não perdeu tempo. Aproveitou o amistoso de ontem para acender a luz verde na contagem regressiva. Mas não foi só isso.

Em uma única reportagem, lembrou os gols do Robinho, aproveitando para confirmar o que muitos suspeitavam: a possibilidade do atleta ser o nome mais gritado pelo Galvão Bueno no mundial (mais alto e irritante que todas as vuvuzelas juntas); continuou a campanha pró Ronaldinho Gaúcho (tão pesada que, ontem, durante o jogo, o Galvão deu até uma “secada” no meu conterrâneo Cacá) e o melhor, pelo menos para mim que fiquei responsável pela coleta do jornal matutino, agendou a copa de 2014.

Aliás, nada melhor para agendar a Copa do Brasil do que uma comparação sobre infraestrutura, ou a falta dela, nos dois países. E o secretário-geral da Fifa, o francês Jerome Valcke, declarou:

"O Brasil deve aprender que é preciso construir estádios a tempo. Até agora, não há nenhum. É até normal porque estamos a quatro anos. Mas se pensarmos bem, estamos só a três da Copa das Confederações"

E se pensarmos melhor ainda, essa incerteza, o frio na barriga pelo temor de que talvez não se consiga, a possibilidade da falha, mexe com os brios dos brasileiros. E aí, o enquadramento cognitivo, que é apontado por alguns estudiosos da teoria como um “filtro” capaz de amenizar a ação a longo prazo que o agendamento possui, pode fazer a razão dissipar-se nas emoções. Talvez, um caso a se pensar...

2 comentários:

Cristiano Mezzaroba disse...

Lyana!!!
Excelente relato e postagem! Intensifica-se o agendamento pra Copa/2010 e muitos sinais de agendamento da Copa/2014 relacionando a questão da infra-estrutura. Coincidências à parte, África do Sul e Brasil, por serem países em desenvolvimento (ou subdesenvolvidos?) apresentam-se como dois países que "fugiram da regra" de não serem ricos e poderem sediar grandes eventos esportivos...
Ando acompanhando o Jornal da Globo e vejo que o agendamento para a Copa de 2014 ainda não foi utilizado, apesar de que em semana de amistoso pra Copa/2010 "bombaram" notícias da seleção brasileiro, de alguns jogadores ícones, da África do Sul (sua cultura, sua infra-estrutura).
Ficamos cada vez mais atentos... a Copa promete!!!

regina disse...

Pois é, o pior é a expressão usada pela globo "Copa da Africa" como se a copa por ser na Africa não estivesse dentro do contexto mundial.